Arquivos

Mostrando postagens com marcador Mario Sergio Cortella. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mario Sergio Cortella. Mostrar todas as postagens

25 abril, 2020

[Livro] Qual é a tua Obra? (2010)/ Mario Sergio Cortella - Parte II



>>Gestão pessoal, gestão vital

Quando o modelo de vida leva a um esgotamento, é fundamental questionar se vale a pena continuar no mesmo caminho.

"De nada adianta a um homem ganhar o mundo se ele perder sua alma" (Mt 16,26)

(...) pense se o caminho que você está escolhendo pode ser um caminho em que você está só se ocupando, mas não está vivendo de fato. Ocupação não é sinônimo de vida, é sinônimo de vida, é sinônimo de vida, é sinônimo de atividade.


>> Fundamental é chegar ao essencial

Sim, sem dinheiro não se vive, mas só com dinheiro não se vive.

Fundamental é tudo aquilo aquilo que o ajuda chegar ao essencial.


>> Aquilo em que me reconheço

Qual é a diferença entre líder e liderado? É a circunstância. Ou seja, a ocasião ou a situação. 

O líder é aquele que tem uma força intrínseca e qualquer um de nós pode sê-lo. depende da circunstância e da disposição, aquilo que Maquiavel chamava de juntar a virtu com a fortuna, ou seja, a capacidade com a ocasião, a virtude e a sorte.


>> Um grande passado pela frente

(...) nem tudo que vem do passado é para ser descartado, há aquilo que vem do passado e precisa ser guardado, protegido, levado adiante. O que a gente chama de tradição. Aquilo que vem do passado e precisa ser jogado fora, descartado, deixado de lado, a gente chama de arcaico.

Cuidado com a autossatisfação. A satisfação paralisa, a satisfação entorpece, a satisfação adormece. Um filme bom é um filme insatisfatório. um livro bom é um livro insatisfatório. Na hora em que você termina de ler, fica olhando para aquelas páginas, querendo que continuassem.


"O animal satisfeito dorme" (Guimarães Rosa).


>> A renovação pelo outro

Cuidado com gente que concorda com tudo o que você faz. Gente assim:

a) não gosta de você;
b) começou a se preparar para lhe derrubar;
c) lhe despreza;
d) não se importa com você;
e) todas as alternativas acima.

Excelência não é um lugar aonde você chega. Excelência é um horizonte.

Há pessoas que desprezam o outro porque ele é muito jovem e há os que desprezam o outro porque ele é muito idoso. Ambos os casos são tolices. Porque quem despreza o outro perde uma fonte de renovação.


>> Arte de liderar

(...) um poder que serve, em vez de servir, não serve.

As pessoas devem se sentir bem e ter alegria onde estão. Seriedade não é sinônimo de tristeza. Tristeza é sinônimo de problema.

Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um com um pão, e, ao se encontrarem, trocarem os pães, cada um vai embora com um. Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um com uma ideia, e, ao se encontrarem, trocarem as idéias, cada um vai embora com duas. (ditado chinês)


>> Os outros de nós mesmos

O arrogante acha que só tem um ponto de vista que vale: o dele.

"Um ponto de vista é a vista a partir de um ponto" (Leonardo Boff)

Ambiciosa é a pessoa que quer mais, gananciosa é a pessoa que só quer para si.

"nenhum incêndio começa grande" (Soldados do Corpo de Bombeiros).

>> Lembra-te que é mortal 


"O homem é um cadáver adiado" (Fernando Pessoa).

Se a gente pode e a gente quer, a gente deve.

"Conheço muitos que não puderam quando deviam porque não quiseram quando podiam" (François Rabelais).

Conclusão


Enfim, recomendo a leitura.

Grande abraço!

______________________________________________________

Fontes Consultadas


  • http://mariosergiocortella.com/




09 setembro, 2019

[Livro] Qual é a tua Obra?(2010)/ Mario Sergio Cortella

Conselhos Úteis


>>Em busca de sentido

O que é espiritualidade? É a sua capacidade de olhar que as coisas não são um fim em si mesmas, que existem razões mais importantes do que o imediato. Que aquilo que você faz, por exemplo, tem um sentido, um significado;

A angústia é a sensação do nada;

(...) as grandes metrópoles vêm hoje, de fato, furtando muito tempo da vida cotidiana das pessoas. Não pelo número de horas que você passa no trabalho, mas especialmente porque o deslocamento nas grandes cidade para se trabalhar - como no Rio de janeiro, em São Paulo e Porto Alegre, por exemplo - toma duas, três horas, no mínimo, do seu dia a dia apenas para se chegar ao local de trabalho. Esse número de horas se agrega à ideia de que você está trabalhando. Nós não teríamos a mesma percepção se fossemos à praia, ou a um show, ou ao cinema.


>> A ideia de trabalho como o conceito de realizar um obra

Eu me vejo naquilo que faço, não naquilo que penso. 

A minha criação, na qual crio a mim mesmo na medida em que crio no mundo. Todas as vezes que aquilo que você faz não permite que você se reconheça, seu trabalho se torna estranho a você.


>> O lado bom de não saber

(...) só é possível caminhar em direção à excelência se você souber que não sabe algumas coisas.

Gente que não tem dúvida não é capaz de inovar, re reinventar, não é capaz de fazer de outro modo. Gente que não tem dúvida só é capaz de repetir. Cuidado com gente cheia de certeza.

Só seres que arriscam erram. Não confunda erro com negligência, desatenção e descuido. Ser capaz de arriscar é uma das coisas mais inteligentes para mudar. você não tem de temer o erro. Tem de temer a negligência, a desatenção e o descuido. erro é para ser corrigido, não para ser punido. O que se pune é negligência, desatenção e descuido.

(...) o fracasso não acontece quando se erra, mas quando se desiste face ao erro.

(...) a gente não aprende com os erros. A gente aprende com a correção dos erros. 

Qual o contrário de humildade? Arrogância. gente arrogante é gente que acha que já sabe, que acha que não precisa aprender (...).

Arrogância é um perigo porque ela altera inclusive a nossa capacidade de aprender com o outro, de entrar em sintonia.


>> Estoque de conhecimento

O fato de nunca sabermos tudo, ao mesmo tempo e de todos os modos, não significa que nada saibamos.

(...) não investir na formação implica uma perda significativa da competência e da qualidade. Há uma clássica frase que diz "Se você não acredita que educação é um bom investimento, tente investir em ignorância".

"É preciso aprender a aprender" (John Dewey);

>> Lealdade relativa

Ninguém fica num local apenas por conta do salário, mas sua permanência é também condicionada pela capacidade de enxergar a finalidade positiva do que faz, do reconhecimento que obtém, do bem-estra que sente quando seu trabalho é valorizado e se percebe ali a possibilidade de futuro conjunto.

(...) se sou executivo, só me sentiria leal - mesmo que circunstancialmente - a uma empresa se eu percebesse que ela é leal a mim em relação à minha carreira. Que ela me ofereça perspectiva de futuro, que ela aposte de fato no meu trabalho, que ela seja minha parceira em relação a investimento financeiro que eu preciso fazer - e ela também - em minha formação acadêmica ou minha formação acadêmica ou em minha formação profissional do cotidiano.

>> Síndrome de Rocky Balboa

Só é possível chegar ao reino da liberdade quando o reino da necessidade está absolutamente resolvido. Quando as suas necessidades estão satisfeitas, você vai para as escolhas livres. Se alguém precisa fazer algo, porque isso permitirá que, adiante, ele dê um passo para fazer o que gosta, então ele precisa gostar também daquela necessidade.

(...) sua vida profissional faz parte da sua vida pessoal.

(...) não confunda cansaço com estresse. Você cansaço quando uma atividade lhe exige bastante, mas é prazerosa. O estresse se instala quando aquilo que você faz lhe exige bastante, mas você não vê a razão de fazê-lo. Jogar uma hora de futebol cansa, mas não pode estressar. Resolver um problema de geometria cansa, mas não pode estressar. E você se estressa quando aquilo que faz não tem muito sentido. Estudar segue a mesma lógica.


>> Vento oportuno

Atenção: a coragem não é a ausência do medo. A coragem é o enfrentamento do medo.

"Avalia-se a inteligência de um indivíduo pela quantidade de incertezas que ele é capaz de suportar" (Immanuel Kant)

Audacioso ou audaciosa é aquele ou aquela que planeja, organiza, estrutura e vai. A audácia lhe coloca uma condição: é preciso ser capaz de antecipar. Antecipar é diferente de adivinhar. Antecipar está no campo do planejamento e da ciência, enquanto adivinhar está no reino da magia.


>> A tensão da mudança

Toda pessoa que precisa mudar corre um risco: o do desequilíbrio momentâneo.