Mostrando postagens com marcador Aportes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Aportes. Mostrar todas as postagens

07 novembro, 2019

Orçamento Doméstico Prático

Photo by Reynaldo #brigworkz Brigantty from Pexels




1 - Introdução


"A vida não dá pra colocar numa planilha de excel ou numa calculadora financeira." (Frugal Simples)


Você só pode controlar o que pode ser medido. O orçamento é uma técnica utilizada para medir despesas e receitas para que elas possam ser controladas.

Controlar o orçamento doméstico consiste na prática de usar um meio físico ou eletrônico para registrar despesas e receitas ocorridas em um determinado período de tempo, normalmente de um mês (a maioria das pessoas recebem seus ganhos mensalmente).

Como é importante prever para prover, ter consciência de valores gastos útil para gerir uma família ou a vida de solteiro.


2 - Leis do Fracasso Financeiro


  • Gaste mais do que ganha e ache que o dinheiro é a raiz de todo o mal;
  • Não estude sobre investimentos e siga dicas dos outros, sem a mínima noção do que está fazendo;
  • Entre em financiamentos que não pode pagar, mas faça empréstimos e faça empréstimos para pagar empréstimos;
  • Tenha cartão de crédito e pague sempre o mínimo da sua fatura;
  • Compre um carro de luxo e também financie essa compra;
  • Ostente: Compre presentes caríssimos (para toda a família, agregados e colegas de trabalho);
  • Esqueça a aposentadoria ou que o desemprego existe;
  • Não tenha reserva financeira, mas entre no cheque especial todo mês;
  • Não busque outras formas de renda e ache que seu salário estará ali para sempre;
  • Ache também que vai ter saúde para sempre ou que nunca envelhecerá;
  • Não seja frugal ou humilde, afinal, com todo esse crédito que os bancos te dão, você não precisa disso.

3 - Onde registrar?

3.1 - Meio Físico

Foto: bolsablindada.com.br
  • Caderno ou Agenda: tradicionalmente é o meio mais utilizado e barato. O problema desse método é a impossibilidade de aplicação automática de fórmulas matemáticas, gráficos e outras facilidades que a tecnologia traz, mas para pessoas não afetas à informática é um bom sistema.

3.2 - Meio Eletrônico

Foto: microsoft money


  • Planilha (excel, google planilhas e outros);
  • Aplicativos ou softwares (money care, KmyMoney etc),
Para Download:
>> Planilha do Site Valores Reais - Clique aqui.

>> Software Microsoft Money 99 do Site Viagem lenta - Clique aqui.

4 - Como Fazer?



  • Escolha o meio físico ou eletrônico para registar.
  • Registre as duas categorias básicas (despesas e receitas);
  • Divida as despesas em despesas fixas e eventuais;
Obs.: Despesas fixas - idealmente devem estar limitados ao menor percentual possível da renda ou, na falta de percentual menor, a 50% da renda.
Exemplos de gastos fixos: supermercado, água, luz, telefone, condomínio, escola, plano de saúde , condomínio, escola etc. 
Obs.2: Limite Geral - Se possível, limite todas suas despesas (fixas e eventuais)a, no máximo, 70% de sua renda líquida ativa anual

    • Calcule o valor monetário de tudo isso;
    • Divida as despesas em categorias (moradia, alimentação, educação, saúde etc);
    • Em caso de saldo negativo: corte despesas supérfluas e/ou procure uma nova fonte de renda;
    • Revise sua planilha regularmente: de uma a três vezes por semana e foque nos gastos mensais fixos e nas suas prioridades.

    A ideia não é anotar "cada bala" que você compra, mas ter ideia de para onde o dinheiro está indo. 

    Sabendo disso, você poderá determinar para qual área da vida o excedente poderá ser gasto ou poupado (investido em ativos)

    5 - Minha Experiência


    Quando saí da casa de meus pais 8 anos atrás, só tinha uma reserva de emergência e nenhuma experiência em administrar uma família. Ganhava nessa época 3 mil reais líquidos.

    Nos primeiros 1 ou 2 anos, alimentei uma planilha do excel com  ajuda de minha mulher e anotava quase tudo que gastava, não usava cartão de crédito para não perder o controle (pagava tudo no boleto), não aportava, não tinha dinheiro para viajar nem nas férias e apenas conseguia guardar 300 reais por mês na poupança.

    Atualmente, tenho um orçamento mais folgado: controlo meu orçamento pela fatura do cartão de crédito, faço meu aporte (me pago primeiro), tenho dinheiro para viajar. 

    Hoje me preocupo bem menos com o orçamento doméstico, mas o começo regrado foi o que me deu conhecimento sobre meus hábitos para poder organizar minhas finanças.

    Aportes: meu número ideal para aportes mensais equivale a 33% dos meus ganhos líquidos (considero descontos como IR, Previdência e Plano de saúde como obrigatórios)

     

    6 - Conclusão



    Como se pode ver, a ideia de um orçamento doméstico é simples  e ele pode ser um excelente instrumento de autogestão.


    Enfim, use-o para aumentar seu autocontrole e evitar uma dos maiores males que assola as famílias brasileiras: o excesso de endividamento.


    Grande abraço!




    _______________________________________________________