31 julho, 2021

Relatório Julho (2021)

 

Foto de Roberto Nickson no Pexels

 

  Confira o relatório de julho de 2020 e 2019


Carreira


  •  Estudo: seguindo regularmente, salvo nos dias de dengue.
  • Leitura Livre: lendo quase todos os dias

  
foco!



Corpo

"Comendo bem e trepando, já tá com 80% da vida em dia (Néofito)."

 

Ney Felipe

 

  •  Barras: centenas de movimentos
  • Paralelas: centenas
  • Abdominais: milhares
  • Outros exercícios: centenas
  • Cardio: fiz vários de 30-40 minutos ao ar livre esse mês, com foco em ladeiras
suplementando
micronutrientes em parte...



 Peguei dengue, coisa normal no Hell de Janeiro, depois de 3 dias meio bugado e feliz (dormi pacas, matei alguns seriados curtos no Amazon Prime), comecei o "contra ataque": muito inhame e ômega 3 (peixe grelhado e atum enlatado): em 24 horas os sintomas praticamente sumiram. 

Claro que não há comprovação científica sobre o inhame. Mas quem pagaria uma dispendiosa pesquisa científica para afirmar a validade de um tubérculo como medicamente natural e sem efeitos colaterais contra uma doença comum para depois não poder cobrar royalties ?

"Comer inhame continua funcionando para evitar e tratar as doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue. Há algo no inhame, talvez o altíssimo teor de zinco, que neutraliza no sangue o agente infeccioso transmitido pelo mosquito. Diz o povo que é seu visgo que tem poderes. Não se sabe ao certo. A pesquisa científica ainda não se interessou.

Até pouco tempo atrás circulava nas farmácias um tônico centenário à base de inhame e salsaparrilha, o Elixir de Inhame Goulart, usado até como coadjuvante no tratamento de sífilis. A Anvisa não renovou a licença por falta de comprovação da eficácia. Nada corre mais perigo hoje em dia do que uma coisa barata com propriedades medicinais." (Sonia Hirsch)

propaganda de 1921


Finanças

   
 

"Pinto que acompanha pato, morre afogado (desconhecido)" 



  • Reserva de emergência - ok
  • Processo Judicial: aguardando inventário ...quase 3 anos, eita judiciário.
  • Orçamento doméstico: dentro do razoável - ativo X passivo ou dívidas/cartão de crédito
  • Crise financeira: do Covid  - ok
  • MSF: doação - ok
  • Aporte: em ativos (FIIs/ações)  - ok

 

Hobbies

 
Blade Of The Immortal (Amazon prime):  
uma obra de arte para corações fortes!




  •  Netflix (rachado com parentes) + hambúrguer artesanal + suco de uva 100% puro no FDS de boa
 

Mente 

Black books: seriado top demais...

  • lendo quase todos os dias livros ou gibis e vendo vídeos pelo youtube sobre livros, religião, política e organização. 
 



Organização 



  •   Ambiente: muito frio e mosquitos no RJ.
  •  Cristaleira de Miniaturas -  comprei o último dos 6 organizadores. Mês que vem começo a planejar a iluminação.
  • Home Gym:  

Cofrado: Tipoia para
abdominal suspenso -
marca Korium
 


Social 

   
  •  Fofoca do mês : 

    •  uma sobrinha, 15 anos, tentou se matar. A garota tem uma vida de classe média baixa , só estuda (rende pouco na escola), tem tendências à depressão (já tomou antidepressivos) e não usa drogas ilícitas (creio eu), está acima do peso e era sedentária até a pouco tempo.
      •  Agora vai ser enviada para passar um tempo indeterminado em uma clínica de recuperação. Uma das razões é que ela quer ir para baile funk beber e, se tudo der certo, trepar; mas os pais são "controladores" e não deixam a pirralha curtir a vida nessa fase que o hormônios estão gritando.
        • Resumindo: essa nova geração está mais fraca e fresca que a última. Lamento pelos pais. Se for ter filhos, melhor criar longe dos grandes centros e mimá-los no mínimo antes que se tornem jovens frustrados irrecuperáveis. Sempre lembrando: Não tenho filhos e minha opinião não é confiável.


  • Geral: de boa (trabalho, família etc) 
    • Família - fui num restaurante de comida mineira com a patroa e a sogra.
    • Trabalho - Sigo em home office, na maior parte do tempo. Esse mês terminou a reforma da repartição em que trabalho: agora o logo tá decente. Pasmem: demorou uns 2-3 anos para atenderem o pedido.

mesmo de sempre...


Transcendência


  • a vida não tem sentido: o sentido é viver.
  • quando penso em seguir outra religião: 
      • desisto (ninguém vai levar 10% do meu salário enquanto tenta me vender o paraíso. As igrejas evangélicas estão mortas e ainda não perceberam).



    
__________________________________________________

:)

21 comentários:

  1. Olá, Scant.

    Grato pela citação ao pensamento neofitiano.

    Triste pelos pais da garota (pela garota, não). Os pais perversos que não deixa a menina cheirar pó e dar para o bonde, em breve, receberão a visita do Conselho Tutelar.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no passado, a mesma piveta já tinha ido ao conselho tutelar reclamar dos pais

      o mundo tá perdido

      abs!

      Excluir
  2. Porque tanta gente fica fantasiando que a vida fora dos grandes centros é tão diferente?
    Até parece que as jovens de centros menores não tem as mesmas vontades que as dos grandes centros.
    Tem muita jovem de 20 anos rodadaça na cidade onde moro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qq coisa é melhor que o RJ, simples assim
      temos milicianos + traficantes + superpopulação de pobres e guetos (favelas)
      já morei em cidade do interior
      não tem como ser pior que o RJ

      "20 anos rodadaça" isso é o de menos

      Excluir
    2. Scant, no meu comentário nem citei o Rio de Janeiro. Não comparei cidade pequena com o Rio de Janeiro.
      Apenas citei que interior tá longe, muito longe, longe pra caralho de ser o que muitas pessoas imaginam, não só relacionado a mulheres e relacionamentos como a outras coisas.
      No caso da sua sobrinha pode ser melhor sim uma mudança.

      Excluir
    3. entendi cara,
      no caso dela, ela vive em um lugar pior que a capital do RJ (q tb se chama RJ); ela vive na baixada fluminense
      sorte dela que não na parte que é uma "faixa de gaza"

      abs!

      Excluir
    4. Só pra completar não acredito que o que levou sua sobrinha a uma atitude tão radical seja apenas o fato de não ir a um baile funk.
      Se ela tem tendências depressivas como você citou que tem, ela deve ter outras questões que a perturbam de alguma forma, provavelmente tem auto estima baixa. Ela pode ser exagerada, mas essas situações não podem ser consideradas apenas frescura.
      Aliás depressão e outros transtorno são consideravelmente numerosos e estão longe de ser algo da geração atual. Afetam pessoas de todas as idades.
      Por fim, não é fácil ter filhos cercados por determinadas influências as quais os pais julgam inadequadas e também é bem ruim quando o que nos cerca não condiz em nada com nossa personalidade, valores e aspirações.
      É complicados pros pais e para os jovens.

      Excluir
    5. "estão longe de ser algo da geração atual" acho q tem piorado nas gerações mais recentes, mas nao sou o dono da verdade

      " não podem ser consideradas apenas frescura." tb acho q nao: a frescura já ganhou status de doença. se pokemons evoluem, frescuras tb

      " filhos cercados por determinadas influências as quais os pais julgam inadequadas" - hoje em dia, os pais são as primeiras influencias inadequadas, hehe

      Excluir
  3. Scant,

    Também já peguei dengue (2x) e é uma doença meio chatinha, apesar disso os sintomas do COVID (já peguei 1x) foram quase idênticos a dengue no meu caso.

    Sobre esses cariocas com frio? KKKK' Fala sério aqui no Sul peguei temperaturas negativas nessa semana e geada forte matando a agricultura. Os cariocas precisam rever os próprios conceitos.

    Sobre sua sobrinha, ela tentou se matar porque queria ir para o baile funk? Que coisa bizarra. Ela aparenta ser mimada demais.

    Ela precisa emagrecer! Apesar de alguns quererem romantizar o fato de ser gordo, qualquer pessoa com o mínimo de bom senso sabe que esse estado físico não é nem um pouco saudável. Tenho moral para falar isso pois sou um ex-gordo e sei que perdi grande parte dos meus "melhores anos" (15-21 anos) por causa disso.

    O que infelizmnete não posso concordar com você é essa ideia de criar filhos no interior, moro em cidadezinha do Sul do Brasil (tem lugar mais idealizado que esse no BR?), meninada de 12-17 fazendo altas aventuras nessas festinhas, por aqui a moda virou as tais "festas em chacáras", que nada mais é do que propriedades rurais pequenas e sem finalidade produtiva, normalmente distantes uns 3km-5km da cidade,o que oferecem um ambiente menos vigiado em época de pandemia, já o que rola lá dentro...

    Abraços,
    Pi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Extamente PI, devemos ser realistas e falar a verdade sobre a vida nas pequenas cidades.
      Creio que vem por aí uma nova geração de alcoólatras e dependentes químicos interioranos.

      Excluir
    2. PI, concordo com vc. bastaria esse bom senso, mas na prática a nova geração é doida de mais. não tem jeito

      ""festas em chacáras"" - pelo menos deve ser mais civilizado que o RJ, onde temos festas patrocinadas por traficantes/ou milicianos em cada favela.

      "já o que rola lá dentro..." quero ver ganhar do sexo coletivo nos bailes funks cariocas, hehe

      abs!

      Excluir
  4. Aqui na minha cidade a dengue está com tudo também. Gostei da ideia do inhame. Vc faz cozido? Passa uma receitinha básica dele aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha mulher fez cozido, bem simples

      receitas:
      https://www.google.com/search?q=inhame+cozido+receita&oq=inhame+cozido&aqs=chrome.2.69i57j0i512l9.5881j0j1&sourceid=chrome&ie=UTF-8

      Excluir
  5. Voltou aos estudos para concursos, Scant? Fico feliz!
    Inhame é espetacular e eu, particularmente, sou apreciador do sabor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estudo todo dia um pouco
      vejo mais como uma atualização profissional
      não tenho nenhuma prova em mente para curto ou médio prazo
      sigo estudando pq um dia minha situação confortável no serviço público pode mudar; então devo estar preparado se for obrigado a mudar

      "sou apreciador do sabor." acho bem fácil de engolir e me parece uma das melhores fontes de carboidrato (melhor q batata doce/aipim)

      abs!

      Excluir
    2. Não sei se a Sra. Scant usa, mas vale a pena acrescentar cúrcuma no preparo do inhame.

      Excluir
    3. falei com ela

      valeu, Lecter!

      Excluir
  6. Fala Scant!

    Que sua sobrinha encontre os rumos dela, isso não é coisa de se fazer, nem consigo imaginar a cabeça do pais, coitados...

    Aquele setup de desktop na primeira imagem, que lindo hein, gosto assim, bem organizado e com bons equipamentos!

    Inhame é vida, deixa muita coisa saborosa e faz um bem danado para a saúde mesmo. Ele está sempre presente nas refeições aqui de casa.

    Forte abraço, meu querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. valeu cara
      inhame é saúde
      "desktop na primeira imagem" - "organização é o hack de uma vida leve"

      abs!

      Excluir
  7. Você está tão comentado que é irrelevante comentar alguma coisa. Só posso dizer que lamento pela dengue e que depressão é um troço sério, especialmente nos mais jovens. Eu tenho quatro filhos e vou te dizer que é horrível a sensação de ter errado tentando acertar. Dependendo do ponto de vista, duro é ser pai, mole é ser filho. Em outro enfoque, duro é ser filho, mole é ser pai. Para finalizar, não pude deixar de achar graça em sua falta de filtro ao abordar problemas familiares, muito maior que a minha. Abraõs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " falta de filtro" como não tenho filhos é fácil falar dos outros

      "Eu tenho quatro filhos e vou te dizer que é horrível a sensação de ter errado tentando acertar. " - ninguém é perfeito, pelo menos vc tentou. aceitar fracassos faz parte da vida mental saudável e talvez vc nem tenha errado

      "dengue " já passou, valeu

      abs!

      Excluir

Memento mori...carpe diem!